посетить домаgadшнюt1ю ст875раницу посетить до7573машнюю страницу посети353ть домаdagшнююgda страницу посетить доgadgмашню26ю страницу посетить домаш4868нюю страницу посетить дом842ашнюю страницу посет6275ить домашнюю страницу посgdaетить домашнeq5юю страницу

_brasympe energia s.a.

_histórico

Em 2001, durante a crise energética brasileira, a Brazil Energy S.A. liderou a formação de um consórcio para a criação da Brasympe Energia S.A. (Brasympe) com o objetivo de atender ao Programa de Energia Emergencial lançado pelo Governo Federal.

O Programa de Energia Emergencial funcionava como uma garantia de oferta de energia até que fossem restauradas as condições normais de atendimento energético ao Sistema Interligado Nacional (SIN). Para tal, foi incentivada a implantação de usinas termelétricas, tendo em vista o menor prazo de instalação e um menor investimento quando comparadas às hidrelétricas. Neste ambiente, a Brasympe despontou como a maior Produtora Independente de Energia (PIE) do Programa de Energia Emergencial, com uma capacidade total instalada de 368 MW, distribuída em seis usinas: quatro no Espírito Santo (140 MW), uma em Sergipe (60 MW) e outra em Alagoas (168 MW).

Durante o plano emergencial, o faturamento da Brasympe foi de aproximadamente US$ 110 milhões anuais, sendo um dos 100 maiores faturamentos líquidos do Brasil durante o período. Em 2005, com o fim do contrato com a Companhia Brasileira de Energia Emergencial (CBEE), foi feita a desimobilização das Usinas Termelétricas (UTEs) e, por consequência, foi realizada a venda dos equipamentos para o mercado norte-americano. Ao longo desse período (Fase 1), a Brasympe apresentou um retorno aos acionistas equivalente a 6,5 vezes o investimento, muito acima dos retornos da renda fixa e da bolsa de valores.

As figuras a seguir ilustram as usinas emergenciais e a localização de cada uma delas.

Em 2007, a Brasympe adquiriu 60% da UTE Termocabo S.A. (Termocabo), que possui uma planta de geração térmica a óleo combustível com 48 MW de capacidade instalada. A Termocabo negociou, logo após ter sido adquirida pela Brasympe, um contrato de arrendamento de capacidade com a Petrobras até dezembro de 2009 e, em maio de 2007, participou com sucesso do leilão de energia A-3 promovido pela Agência Nacional de Energia Elétrica (ANEEL), obtendo um Power Purchase Agreement (PPA) de 15 anos com as distribuidoras de energia elétrica, com início de suprimento em janeiro de 2010 e término em dezembro de 2024.

A figura abaixo ilustra a estrutura societária atual da Brasympe, que possui como acionistas grandes grupos empresariais nacionais com know-how complementares.