посетить домаgadшнюt1ю ст875раницу посетить до7573машнюю страницу посети353ть домаdagшнююgda страницу посетить доgadgмашню26ю страницу посетить домаш4868нюю страницу посетить дом842ашнюю страницу посет6275ить домашнюю страницу посgdaетить домашнeq5юю страницу

_Estratégia

A Brazil Energy S.A. tem como objetivo tornar-se uma referência no setor de geração de energia no País, notadamente pela qualidade dos ativos que compõem sua carteira, pela capacidade de identificação, desenvolvimento e implementação dos projetos, assim como pela rentabilidade dos investimentos realizados.

Com esse atual cenário de estabilidade macroeconômico como pano de fundo, a Brazil Energy S.A. norteia suas decisões de investimento, sempre visando aumentar o valor de mercado da companhia e um maior retorno aos acionistas.

A estratégia de investimento seguida pela Brazil Energy S.A. busca também reduzir o risco dos investimentos por meio da diversificação de seus ativos. Os investimentos são diversificados por fonte de geração, estágio de desenvolvimento, localização e cliente (PPAs). A diversificação dos investimentos da Brazil Energy S.A. busca a formação de um portfólio equilibrado que possa maximizar o retorno dos acionistas no longo prazo e ainda mitigar determinados riscos incorridos.

Cada fonte energética possui características e riscos próprios. Ao realizar investimentos diversificados, a complementaridade natural existente entre as fontes possibilita uma diminuição no risco total do portfólio.

No Brasil, podemos citar dois exemplos de complementaridade natural:

  • Hídrica x Eólica: a época seca do ano (período que compreende o intervalo entre os meses demaio e novembro) costuma apresentar maior incidência de ventos no Brasil;
  • Hídrica x Biomassa: a época seca coincide com o período da safra de cana da região centro-sul, que corresponde a 90% da produção total do País. A cana é a principal fonte de biomassa energética existente no Brasil.

Além disso, é importante mitigar também os riscos de execução. O desenvolvimento de estudos e projetos start-up, em geral, proporciona retornos maiores, compatíveis com um nível mais elevado de risco de desenvolvimento e construção. Por sua vez, empreendimentos mais maduros ou até mesmo operacionais possuem esse tipo de risco em níveis menos elevados, oferecendo, comparativamente, retornos menores.